Longe demais

Sinto tua falta mesmo quando converso contigo;
tu não estas aqui, sinto vontade do teu sorriso.
Tua voz me traz um tanto do que está longe de mim,
mas não traz para perto, não faz a saudade extinguir.

Soa estranho agora isso que sinto, portanto me calo;
não sei se deveria, mas permissões não me convencem mais.
O que sei é o que passa em meu peito quando é tão difícil definir,
mais errado seria negar por falta de nexo existir.

O porquê me falta, a explicação não vem,
mas quando converso contigo, ainda assim estás longe, estás lá
queria te sentir da mesma forma como quando te vejo,
e  fica a falta, a sobra do desejo.

Ainda que por horas contigo permaneça a falar num telefone qualquer,
a lacuna se abre como um abismo que se enlarguesse.
És tu, como posso me sentir assim,
se te procuro para sanar a solidão que me enfraquece?

Na tua presença sou forte, vício e coragem,
mas quando estás longe, só me resta a saudade.

02/03/2013

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre ser o teu amanhã perfeito, hoje.

Sobre resgate

E ai, qual vai ser?