Danousse

Borboletas no estômago e peixeira na mão
Maria bonita amava Lampião e nunca deixou de ser mulher arretada
Porque amor não te torna boba
Muito menos avoada
Quem inventa tais asneiras
É caba sem vergonha que quer deixar mulher apaixonada cega por ele
Mas há tempos que mulher manda na vida
E se apaixonada ai que mais forte fica
Vira Lisbela
Vira Tieta
Gabriela
Rosinha
Mulher pode ser mãe, pode ser pai, cangaceira, engenheira, fotógrafa, astronauta...
Pode ser o que ela quiser
E ai se for mulher nordestina é que lascou-se
Tanto forró
Tanto cuscuz
Tanto borogodó
Faz qualquer desejoso por mulher
Se perder em seus olhos, suas curvas, perder seu chão
Quando descendente de mulher casada com Lampião
Aparece em tua frente
Passa do teu lado
Deixa seu perfume
Te olha dissimulada
Te faz perder a pose
Lembrar da sapatilha
Compor um blues
E até francês falar
É pai... cuidado
Tem jeito não
E se ainda for Baiana
Danousse
Ela já levou teu coração
E tu tá ai lendo essa poesia
Morrendo de amores
Se perg…

Verticalmente o outdoor não me convence mais.

O mundo está longe de mim, lá na outra esquina,
mãe não sei o que será de mim, sem estar onde todos estão.
Uma dose aqui, outra saideira é o que pedem ao balcão, mas
não caio nessa de bebedeira, não depois de acordar no porão,
depois de não lembrar onde coloquei os sapatos e as chaves,
o relógio e a minha reputação.
Essa vida segue o ritmo dos bem sucedidos, aceitados e os normais
são elogiados em cada esquina, saem na tv, nos jornais,
tão logo nos outdoors, ditam as normas da sociedade:
aprenda como viver, como tornar-se uma celebridade
logo será aceito, como eu fui, podás aqui chegar!
Ôh não desanime, pode ser tão bom, quanto eu, logo estar no meu lugar!
Não, não desistam, esse dia logo irá chegar!
Guarde essas palavras e siga ao pé da letra:
Eu posso ser o melhor, se seguir as normas de etiqueta,
desprezar o mais incomum que há em mim, o estranho e obsoleto,
em favor do mais importante: ser aceito, por mais que insatisfeito - comigo mesmo,
mas para todos os outros ser considerado perfeito.
Interessante tuas palavras, ôh ser do outdoor,
mas por acaso o que tens falado não seria pra te convencer, contigo só?
lá com teu travesseiro,
antes de dormir, baixinho não estaria gritando:
não és este que finge, teu consciente a ti implorando:
antes que seja tarde, abandone o personagem e volte pra teu mundo, tua arte,
o menino de outrora ainda vive em ti, completamente, não só em parte - do teu ser!
Uma vez, que seja, apenas, dê ouvidos, não fuja assim,
trate de te lembrar porque recusou-te a viver teu papel
restou-te apenas aceitar o do outro, que deixou-se empobrecer
ah... como deixam-se facilmente, pelo outros convencer
e não percebem mais que estão de si a perder - de vista.
Seria eu tolo ao querer ser famoso,
querer ser modelo de Botox sorriso,
um perdido no mundo, símbolo do rosto mais bonito,
infeliz com meu ser, ajudando os outros a serem tão quanto,
na esperança de assim encontrar
a esquina onde o mundo (parece) estar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre resgate

Danousse

E ai, qual vai ser?