E se?

E de tanto me dizer, nunca quis ouvir

Se tanto te julguei foi por não entender
Eu nunca confessaria, veja bem

"Você está certo" ah faça o favor!
O que seria mais fácil acontecer?
Cada fio meu de cabelo cair
E mesmo assim eu diria que não

Estava eu desencontrada de mim
Sendo assim como poderia concordar?
Tendo em vista escolhas descabidas
Inventando prisões desmerecidas
Versões erradas do meu ser
Enquanto vivia a falta, a ausência... Renunciando sem pestanejar, ao tempo

Como quem sucumbe a própria vontade
E desconsidera a própria importância
Raramente vive o que deseja
Tendo em vista que mal sabe
O que de fato precisa

?

"Do braço a torcer a pensar em concordar contigo..."

17/07
22:51 h

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre ser o teu amanhã perfeito, hoje.

Sobre resgate

E ai, qual vai ser?