Sobre um tempo Transiente

Os dias passam sem acabar
E algo fica por acontecer
Perco-me de mim só de perceber
Que não restou nada no lugar
Em toda bagunça não encontro
A vontade que fazia tudo acontecer
E ainda permaneço sem saber
Quando tudo isso vai acabar
(Ou voltar
Pro seu lugar)
Não sei mais sobre o futuro
Desconhecido passado
Sem sorte presente
E o tempo embaraçado
Se faz distante
Distoante
Ausente
Fazendo-me ter certeza
Que não mais me conheço
Ei seu moço, faça a gentileza
De mostrar um pouco mais de clareza
Nos seus ponteiros incoerentes
Deixe-me apenas algumas pistas
Para que eu possa juntar
Uma dica, um sussuro
De como tudo ajeitar
E por no lugar
Por favor, te peço
Já não aguento mais sentir
Um coração vazio por decreto
Uma mente sem ter para onde ir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre ser o teu amanhã perfeito, hoje.

Sobre resgate

E ai, qual vai ser?