Adrenalinamente

A curva do teu sorriso, feito montanha russa, por hora me faz perder a fala, por hora, encontrá-la em estado desumano, desesperadamente tentando gritar o que ninguém entende.Eu não entendo.Explica-me?

Quando se vai embora antes mesmo de chegar

Pra não sentir saudade
E de novo morrer
Nem me permiti.
Antes mesmo de te ter
De te querer
Fingi
Matar a vontade em garrafa sem nome, nem apreço
E assim já sei que não te mereço
Pois por medo e covardia
Nos braços da solidão me deitei
E fiquei
E dormi
E acordei
E em viola minha cantei
A tristeza do dia que nasce sem ti
E se põe
Só pra Lua me dizer
Que foi
Pra não sentir saudade
Que me perdi
De ti
(amar)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Danousse

Já não era sem tempo!

Aannnh