Aannnh

"(...) Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz"

E imaginação minha
é sua.
Desejo meu não se contém.
Boca minha que a tua não conhece,
inventa.
Pele minha que teus dentes nunca viu,
ensaia.
Com a espera não se contenta
E pinta
Poetisa
Esculpe:
Teu dorso no lençol.
Tua cor enebriando o quarto.
Teu cheiro embebido no travesseiro
E em mim
Em toda parte de mim
Que sou capaz de sen-tir.

Por sinestesia. Por sinapse. Por desejo.

Curiosa, durmo.

(...)

É quando mais te sinto.

25/04/18

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre ser o teu amanhã perfeito, hoje.

Sobre resgate

E ai, qual vai ser?